Catraca Livre | Foto com flash pode detectar tumor ocular comum na infância

  por   0   0
bebê com mancha branca no olho

retinoblastoma é um  tumor maligno comum na infância, que se desenvolve na retina. Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 400 novos casos desse tipo de tumor ocular são diagnosticados por ano no Brasil. O que nem todo mundo sabe é que uma simples foto é capaz de detectar o problema. Isso é possível porque o olho afetado aparece com uma mancha branca, reflexo do próprio tumor.

Se a doença for diagnosticada precocemente, pode ter cura em até 100% dos casos, mas o número de crianças identificadas tardiamente ainda é muito alto no país, cerca de 50%, o que reduz as chances de tratamento e cura do tumor, que pode levar à cegueira e até a morte.

De acordo com o oncologista pediátrico e presidente da TUCCA (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer), Dr. Sidnei Epelman, o diagnóstico precoce desse tumor é fundamental. “É essencial detectar o quanto antes a doença, não só para que o câncer seja curado, mas também para preservar o olho e a visão da criança”, afirma.

infográfico sobre a doença

Um dos tratamentos para o retinoblastoma é a quimioterapia intra-arterial, uma alternativa eficaz e com menos efeitos colaterais. Desde 2012, cerca de 72% dos olhos diagnosticados com retinoblastoma no Hospital Santa Marcelina, na zona leste de São Paulo, foram salvos com a utilização da técnica.

“O tratamento padrão é a enucleação (retirada do olho), mas com a quimioterapia intra-arterial podemos salvar o olho e a visão da criança”, afirma o médico.

A técnica de quimioterapia é feita na artéria oftálmica, onde é utilizado um cateter, que vai da artéria femoral até o olho da criança. A dose de quimioterapia usada é menor que a usada quando se utiliza por via sistêmica.

Em São Paulo, a associação TUCCA  realiza o atendimento integral de crianças com retinoblastoma no Hospital Santa Marcelina, sem qualquer custo ao paciente ou à sua família. É feito desde o diagnóstico até a reabilitação da visão da criança.

 

Notícia original em Catraca Livre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.