Praça da Bandeira tem ‘apagão’ para alertar sobre o retinoblastoma

  por   0   0

Quem passou entre 19h30 e 19h35 desta sexta-feira (18) pela Praça da Bandeira, no bairro Mangabeiras, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, presenciou um “apagão” no lugar. É que as luzes da praça, que fica no cruzamento das avenidas Afonso Pena e Bandeirantes, foram apagadas em uma ação pelo Dia Nacional de Conscientização e Incentivo ao Diagnóstico Precoce do Retinoblastoma, um tipo de câncer nos olhos que é mais comum entre crianças de até 5 anos.

O ato simbólico, que tem como objetivo alertar para a importância da identificação precoce da doença, o que aumenta as chances de recuperação, foi promovido pela Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer (Tucca) em parceria com a Casa da Acolhida Padre Eustáquio (Cape). O “apagão” conta ainda com o apoio da Prefeitura de Belo Horizonte.

Mônica Araújo, coordenadora administrativa da Cape, explica que a proposta é mobilizar pessoas que convivem com crianças de zero a 5 anos para atentarem aos sintomas da doença. “As luzes da Praça da Bandeira vão ficar apagadas por um período curto, mas que pode significar muito, porque é através da conscientização que podemos preservar a vida dessas crianças”, destaca.

Além disso, a campanha ainda incentiva a adoção do teste do olhinho pelos pediatras, que é simples e pode levantar a suspeita da existência do tumor, algo a ser confirmado por um oftalmologista por meio do exame de fundo de olho. Segundo informações da Tucca, em estágio avançado, o retinoblastoma muitas vezes é revelado em uma simples foto com flash, pois o olho afetado aparece com uma mancha branca, que é o reflexo tumor. A doença pode causar cegueira e até a morte.

Cerca de 90% dos pacientes têm chances de cura quando o problema é detectado cedo, ainda de acordo com a Tucca. Entretanto, o número de crianças identificadas quando o câncer já está em um estágio avançado, o que reduz as chances de cura, ainda é alto no país, representando aproximadamente 50% dos casos. “É essencial detectar o quanto antes, não só para que o câncer seja curado, mas também para preservar o olho e a visão da criança”, reforça o oncologista pediátrico e presidente da associação, Sidnei Epelman.

Campanha nacional

Além da Praça da Bandeira, em Belo Horizonte, outros pontos turísticos e monumentos do país tiveram suas luzes apagadas nesta sexta-feira. O Teatro Municipal, a Sala São Paulo e o Conjunto Nacional, em São Paulo; o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro; a Torre de TV Digital, em Brasília; e a Igreja Nossa Senhora dos Remédios, em São Luís do Maranhão são alguns dos locais que participam da campanha.

Fonte: O Tempo – Super Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.